quarta-feira, 6 de junho de 2012

Sonho E Paixão Em Apúlia



A praia, livre de arribas alcantiladas, matagais frondosos ou prédios altos, deixa-se banhar pela luz esplendorosa do sol, reflectida em miríade versicolor na vazante. Quem sonde este espaço abismado desde a Meia Laranja pode ver raios dourados, argênteos e cristalinos a entrecruzarem-se numa tapeçaria vaporoso e irreal. E à noite, a lua suspende-se no céu numa pose de hierático enleio, para derramar o seu feitiço sobre o mundo deslumbrado, como não se passasse de uma donzela recatada a sorrir no seu etéreo aposento. . E se o sargaço chega, tangido pela fúria da ondulação, o mar fica castanho e a claridade torna-se mais macia e escura ao espessar-se no iodo e na maresia que se levanta do oceano. Foi neste palco, brilhante e perfumado, que os sargaceiros ajeitaram tocatas para se entreterem nas pausas das canseiras. Vestidos com o saio tipo romano cantam e dançam descalços ao compasso rumorejante da pequena mareta.

Autor: Fernando Pinheiro
Editora: Calígrafo
PVP: 10.60€

1 comentário:

  1. Trata-se de um romance cuja acção se desenrola em Apúlia (esposende)?

    ResponderEliminar